Archive for the ‘Festivais’ Category

Saiba tudo sobre o Tschumistock 2008 no Rádio Bar

novembro 5, 2008

Nesta quarta-feira, no programa Rádio Bar da Unidavi FM, de Rio do Sul, Rafael Tschumi e seus comparsas falam tudo sobre o Tschumistock 2008, um dos maiores e mais importantes festivais de Santa Catarina. Sabatinados pelos apresentadores Rafael Beling e Thiago Amado, os organizadores contam detalhes da edição 2008 do festival.

O programa vai ao ar nesta quarta-feira às 22 horas com reprise no sábado, 15 horas. Se você não mora em Rio do Sul, escute o programa através do link da rádio Unidavi.

Escute

www.unidavi.edu.br
www.fotolog.com/programaradiobar

Anúncios

Festival Vila Rock acontece em Blumenau no fim de semana

novembro 4, 2008

cartaz_oficial_-_vila_rock  

Blumenau Rock City!  Neste fim de semana acontece na terra dos alemóns o Vila Rock, festival que reúne bandas locais e também sempre alguma banda de fora, que neste ano é a Fake Number, de São Paulo. O evento acontece na Expofair em Blumenau, no sábado, 8/11.  A fextênha dos 47 começa às 15 horas e os ingressos custam apenas R$ 5 pilas. 

Nesta quarta edição, a banda convidada é a paulistana Fake Number, que tem feito sucesso e conquistando fãs em todo o país. A Fake fecha a maratona musical que terá início às 15h, apresentando várias vertentes do rock’n’roll. Participam as bandas PÄRÄCHÄMÄS, CALVIN, L.A.D.Y, HOPELESS ARMY, FALLING APART e POLICE PLAY EGS.

O bacana é que o Vila Rock Festival é apoiado pela  diretoria de Eventos da Secretaria de Turismo de Blumenau. É poder público também olhando para o rock and roll e oferecendo espaços para que o rock aconteceça. Este ano o Vila não acontecerá na Vila Germânica como de costume, mas no Centro de Eventos da Expofair, localizado atrás da vila, na Rua João Pessoa, 1208. 

21:00 – FAKE NUMBER (SP) 20:00 – PÄRÄCHÄMÄS 19:00 – CALVIN 18:00 – L.A.D.Y 17:00 – HOPELESS ARMY  16:00 – POLICE PLAY EGGS 15:00 – FALLING APART

Serviço:  4º VILA ROCK FESTIVAL  Dia: 08/11  Hora: A partir das 15h  Ingresso único: R$ 5,00  Local: Na Expofair – Rua João Pessoa, 1208 (atrás da Vila Germânica)

Tschumistock 2008: site oficial já está no ar

novembro 3, 2008

Legal!

O Tschumistock, que acontecerá entre os dias 14 e 16 de novembro lá em Rio do Sul (Alto Vale Catarinense), já tem seu site oficial. Em formato de blog, notícias diárias e também links com informações sobre o festival, o site é uma boa pedida para quem quer conhecer um pouco mais sobre o Tschumistock. Aqui em Mundo47 também estaremos fazendo uma baita cobertura deste evento, um dos mais importantes da cena independente de SC. 

Acesse: http://www.tschumistock.com.br/blog/

Ingressos do Planeta Terra estão esgotados

outubro 30, 2008

Há 10 dias de começar, o Planeta Terra já comemora os 15 mil ingressos totalmente vendidos. Este que será o melhor festival de 2008 no Brasil, acontecerá no dia 8 de novembro, na Villa dos Galpões em São Paulo com 16 atrações divididas em três palcos. 

Segundo o portal Terra, organizador do evento, o Planeta Terra é um festival 2.0, que atenderá quem estiver no local e outras milhares de pessoas que assistirão às transmissões através do Terra em todo o país. 

 

No Main Stage vão se apresentar Vanguart, Mallu Magalhães, Jesus and Mary Chain, Offspring, Bloc Party e Kaiser Chiefs. O Indie Stage contará com as apresentações de Brothers of Brazil, Curumin, Animal Collective, Foals, Spoon e The Breeders. Completando os três palcos está o DJ Stage, com performances de Mau Mau, Mylo, Justin Robertson e Felix da Housecat.

Tschumistock news

outubro 26, 2008

Estive em Rio do Sul na quinta-feira, antes de sair de viagem e passei para bater um plá com o Rafael Tschumi, boss de um dos festivais mais tradicionais de rock de SC, que neste ano está com uma programação super quente.

Rafa é um dos agitadores do rock no estado. Fala mansa, sempre calmo e sereno, Rafa mostrava que a coisa anda todo ano no Tschumi no peito e na raça. No mesmo dia o cara ia buscar a papelaria de divulgação do festival e os ingressos, que nesta semana deverão ir para os pontos de vendas.

O Tschumistock desse ano promete. A escalação priorizou bandas de rock e as de metal que vão tocar este ano, são bandas muito boas e com shows marcantes, portanto eu acredito que esta edição de 2008 será uma das melhores do ano. A imprensa especializada no jornalismo musical deve acompanhar, principalmente a galera blogueira do estado, como o Mundo47 que estará lá com toda certeza.

Neste dia 08 de novembro, haverá o esquenta do Tschumistock, com bandas locais e também a galera do Da Caverna.

Esta semana ainda faremos um baita post sobre o Tschumi. Fique ligado.

Cassim & Barbária escalados para o South by Southwest 2009

outubro 23, 2008

Boa notícia para o mundo do independente catarinense e nacional. Cassim & Barbária, banda formada pelo bad folk Cassiano Fagundes e os catarinenses Eduardo Xuxu, Márcio Leonardo (ex-Pipodélicos) e Marcio (batera dos Ambervisions), foram escalados para edição 2009 do famoso e cultuado festival americano, realizado em Austin, Texas, o festival South By Southwest. O evento que deixa a cidade de Austin extremamente musical (que já é, sempre foi), traz bandas do mundo inteiro, feira de música e grandes atrações. Do Brasil já temos a confirmação de Mundo Livre, Superguidis, Pato Fu e em breve outras bandas do independente nacional.

Segundo Eduardo Xuxu, a notícia foi confirmada antes de ontem, em Florianópolis. Cassim é do Paraná, mas desde 2007 está radicado em Santa Catarina. Junto com Barbária, uma excelente parceria, o trabalho de Cassim já foi consagrado e muito bem comentado pela crítica musical do país. Um trabalho bem diferente do que reina no Bad Folks, a parceria entre os guris e Cassiano, alcança agora esse patamar de “banda gringa”. Xuxu falou também exclusivamente para Mundo47, que a banda não vai para os EUA apenas para tocar no festival. “Estamos fazendo contatos com outros produtores e a idéia e tentar marcar mais shows até a cidade de Nova Iorque”, revela o guitarrista. Outros 47 e 48´s também vão nessa barca, junto com a banda. A figura de Guilherme Zimmer é presença certa.

Mundo47 ficará ligado e trará novas informações em breve.

Confira o site oficial do South by Southwest

Matanza retorna para show do Válvula Rock

outubro 21, 2008

Para quem estiver voltando do Tschumistock, no dia 16 de outubro, poderá dar uma passada em Balneário Camboriú para conferir o show dos cariocas do Matanza, que retornam à SC para mais uma promoção wrock da revista Válvula Rock.  Na abertura a excelente banda Old Machine, de Joinville, a local Anti-Heróis que está com disco novo, Férias em Cancun e a nova banda Raul!, que lança EP oficial. A Raul é a banda que figuram os irmãos Anderson e Flávio Oliveira, chefes da Revista Válvula e em breve Mundo47 falará mais sobre o trabalho da Raul!. 

A fextênha acontecerá no JB Rock Pub, em Balneário Camboriú.

Programação do Tschumistock é quente!

outubro 17, 2008

Bom, passamos da metade do mês e agora faltam menos de 30 dias para o início do Tschumistock 2008, um dos maiores e melhores festivais ao ar livre do Sul. A programação para os três dias de festival já está na mão (confira abaixo). O Tschumistock traz neste ano um excelente panorama de bandas catarinenses. Serão três dias de muita loucura.

Fique atento para a compra dos ingressos. O preço normal para os três dias será R$ 40,00 + 1kg de alimento não perecível – A ENTREGA DO ALIMENTO É OBRIGATÓRIA – Se você se agilizar, poderá comprar ingressos antecipados a R$ 20,00 + o 1kg de alimento não perecível. Estudantes também pagam R$ 20,00. Vale lembrar mais uma vez que sem o alimento, NÃO ENTRA. 

 

Lista definitiva e programação das bandas – 2008.

Hr. Sexta 14/1120 VIII Pecado
21 Songbook
22 Os Impostores
23 Six Six The Clown
24 Sodamned
01 Dark Whisper
02 Costeletas
03 Full Gas
04 Hopeless Army
05

 

Hr. Sábado 15/1116 Fevereiro da Silva
17 Ursulla
18 The Headcutters
19 LISS
20 Lenzi Brothers
21 Forest of Demons
22 Rhestus
23 Variantes
24 Dissonantes
01 Euthanásia
02 Old Machine
03 Karadura Blues Brothers
04 Apicultores Clandestinos
05 The Lords

 

Hr. Domingo 16/1110 Ninguém Sabe
11 Vince
12 Dramaphones
13 Parachamas
14 Cummings
15 Califalisa
16 Musicbox Superhero
Locais de venda de ingressos 

Rio do Sul::: Scala For Men / Gddoky / Lojas Presidente / Mastercel / Multisom
Presidente Getúlio / Ibirama / Indaial::: Lojas Presidente
Taió::: Mastercel / Lojas Presidente
Ituporanga / Apiuna::: Mastercel
Blumenau / Joinville / Balneário Camboriú / Curitiba::: Multisom
Florianópolis::: Roots Records

Em breve Mundo47 estará colocando mais informações, mas as básicas estão ai. Fique mais atento ainda na comunidade do Orkut do Tschumistock, lá sempre tem novidades e também interagir com outros rockers que vão este ano. Organize sua turma, sua namorada, seus amigos, sua barraca e vá ao Tschumistock deste ano, simplesmente IMPERDÍVEL!

Sai escalação oficial do Tschumistock 2008

outubro 4, 2008

Euthanasia, em turnê de despedida, volta para o dizer “valeu” ao Tschumi

Rafael Tschumi, pai e organizador do Tschumistock,  em sua coluna por e-mail, Fermata, divulgou nesta sexta-feira a escalação oficial do Tschumistock 2008, que acontecerá em Rio do Sul, Santa Catarina no mês de novembro.

A galera do Mamado´s recebeu muito material e passou o festival de 25 para 30 bandas no final de semana rock. A escalação deste ano é muito boa, uma das melhores dos últimos anos e traz bandas novas que estão fazendo muito sucesso no meio independente e também bandas consolidadas, algumas de fora e também sempre a promoção das bandas locais.  Confira a lista:

Lista oficial Tschumistock 2008

Apicultores Clandestinos

Rio do Sul

Califaliza

São José

Costeletas

Rio do Sul

Cummings

Brusque

Dark Whisper

Lages

Dissonantes

Curitiba

Dramaphones

Rio do Sul

Euthanásia

Florianopolis

Fevereiro da Silva

Joinville

Flesh Grinder

Joinville

Full Gas

Rio do Sul

Gangrena Inc

Criciúma

Karadura Blues Brother

Joinville

Lenzi Brothers

Balneário Cam

Liss

Rio do Sul

Musicbox Superhero

Floripa

Ninguém Sabe

Itajaí

Old Machine

Joinville

Os Impostores

Rio do Sul

Parachamas

Blumenau

Reino Fungi

Joinville

Rhestus

Timbó

Six Six The Clawn

Rio do Sul

Sodamned

Rio do Sul

Songbook

Rio do Sul

The Headcutters

Balneário

The Lords

Florianópolis

Ursulla

Joinville

VIII Pecado

Rio do Sul

Vince

Rio do Sul

 

Outra novidade deste ano é o Tschumistock Pre-Sound. A idéia dos organizadores é interagir o festival com a comunidade de Rio do Sul, portando no dia 8 de novembro, uma semana antes, na praça Emembergo Pellizzetti, bem no centro da cidade, acontecerá uma espécie de esquenta com bandas que também irão tocar no Tschumistock na semana seguinte.

Rio do Sul vai ferver em novembro no Tschumistock, um dos festivais mais antigos de Santa Catarina, organizado ao ar livre, num sítio distante da cidade, bem ao clima Woodstock. Desde 1998 ele tomou proporções maiores e a galera que organiza, se preocupou em oferecer principalmente segurança, infra-estrutua de bar, cozinha, banheiros, além de palco coberto, chuveiros, área ampla para camping, iluminação, lagoa para banho, trilhas e claro, rock and roll. Mesmo com muitas dificuldades, todo ano o festival sai e graças ao empenho da galera local, o Festival acontece e é referência para todo o país, pois muitas bandas querem vir e sentir esse clima “Woodstock”.

Sobre as bandas selecionadas este ano, como disse, foram muito bem selecionadas, pelos menos a maioria é de conhecimento aqui do Mundo47. Algumas delas, principalmente as locais, não passaram ainda pelas nossas páginas, mas em breve vamos atrás destes perdidos. O Tschumi também contempla outros estilos do rock, como o metal, punk, hardcore, não somente rock clássico ou indie rock.

Saiba mais sobre o festival:

Orkut

Site Oficial

Nesta quinta tem doc do Tschumistock em Florianópolis

outubro 2, 2008

Eu e Wanderson: três dias de muito rock, loucuras e muito trabalho

Em novembro de 2001 eu estive mais uma vez participando de uma edição do Tschumistock, um dos maiores festivais de rock ao ar livre, que acontece desde 1995 em Rio do Sul, Alto Vale do Itajaí, em Santa Catarina. Minha relação com o festival vem da adolescência, dos tempos de colégio, onde com os amigos, participei ativamente do início do festival. Em 2001, faltava menos de um ano para minha formatura no curso de jornalismo.

Eu há havia passado pela experiência de trabalhar, dentro da universidade mesmo, em jornal experimental e na Rádio Univali, durante dois anos produzindo e apresentando o programa Pirão Catarina, mas confesso que durante todo o período de Univali, a profissão de repórter de TV não me atraía. Mas o mês de novembro chegava e com ele o Tschumistock daquele ano. Sabendo que iria me incomodar muito em 2002 para fazer um projeto legal para colar grau, coloquei um desafio para mim mesmo, de que eu poderia fazer um documentário sobre um dos festivais que eu mais conheço: o Tschumistock.

O primeiro passo foi convencer a professora Jane, lá do curso, que eu queria fazer o vídeo em Rio do Sul. Ela topou e me disse que seria orientadora. O segundo passo foi convencer o professor Wallace Lehmmann, então coordenador e o cara que construiu os moderníssimos estúdios da Univali para PP e Jornalismo, a me dar o equipamento totalmente digital em DVCam, uma novidade para a academia na época, para levar isso até Rio do Sul e durante alguns dias, produzir. Eu realmente não tinha muito tempo. O homem foi osso duro de roer, mas no final e graças à professora Jane, o equipamento moderno e novinho em folha foi liberado.

Papo de “Rafaéis”: Tschumi e eu conversando sobre o festival

O segundo passo foi formar uma pequena equipe para ajudar. O colega de curso e hoje jornalista Wanderson Werch foi o primeiro a topar fazer câmera para mim no festival. O segundo a aderir, que também ajudou na idéia de ir para Rio do Sul e filmar toda a loucura, o publicitário Alyson Darugna, se juntou na pequena equipe e juntos fomos para a cidade filmar todo o Tschumistock. Mas ainda faltava uma coisa. O que fazer lá? Filmar o que? Com qual foco, ideal? Bom, confesso que no princípio pensei naquela história toda de câmera no ombro, microfone na mão e vamos ver no que dá, mas pensei melhor e fazer algo mostrando a alma do festival e o que ele representa para organizadores, freqüentadores e até mesmo moradores da cidade ou próximidades, era muito melhor. Ainda no improviso e sem muita idéia, fomos alguns dias antes do início da festa. Inspirado totalmente no filme do Woodstock 1969, filmamos os preparativos lá no Sítio dos Tschumi e também fizemos alguns takes pela cidade de Rio do Sul, com depoimentos e opiniões de pessoas comuns, lá no Centro da cidade.

Depois passamos ao Festival, onde realizamos uma série de pautas e takes. Filmamos todo o lugar, as atrações, as pessoas e partimos também para entrevistas com os organizadores, músicos e o público. Também filmamos uma música inteira de cada banda. A idéia era produzir clipes a partir dos takes, mas acabamos por escolher três bandas e colocamos no filme uma música de cada. Tentei ser eclético ao máximo, com uma banda indie (Madeixas), uma de heavy metal, estilo muito característico em festivais como este (Rhasalom) e uma banda com um pouco mais de história (Vlad V). Muitas outras boas ficaram de fora da edição final.

Equipe: Wanderson, Alyson e eu lá na minha ex-casa em Rio do Sul

Bom, a edição final foi um pouco complicada, mas pioneira na Univali. Foi o primeiro editado e finalizado em edição não linear, o que exigiu muito do editor Rodrigo Weichermann (hoje morando na Alemanha e editor da Deutch Welle). Tinha um outro problema, que poucos documentários foram apresentados em mais de 10 anos de história na Univali. Geralmente os colegas optam por grandes reportagens, mas eu não, adotei uma linguagem mais para documentário, não mostrando a figura do entrevistador nas entrevistas e com narração. Cheguei a um acordo com a universidade e produzi um filme com 29 minutos. Praticamente dobrei essa proposta, indo de 12 minutos para 29, então mesmo assim, achei que fiquei no lucro.

Editado em 2002, meses depois da filmagem, achei que o resultado final ficou muito satisfatório. Hoje vendo e revendo o vídeo, acho que falta muita coisa nele e também, por ser ainda um novato nessa área de vídeo, achei que poderia ter uma linguagem um pouco melhor. Mas o filme Tschumistock – A Casa do Rock And Roll, se tornou um grato sucesso e até hoje é lembrado na Univali. Na banca examinadora ele obteve nota máxima e foi julgado pela professora orientadora e pelos jornalistas Diógenes Fischer (vocalista dos Pistoleiros/Superbug) e Léo Castro (professor da Univali).

Depois de algumas exibições entre 2002 e 2003 o documentário caiu no meu próprio esquecimento. Não consegui levar o projeto adiante. A nota triste aconteceu em setembro de 2003, quando um larápio filha da puta entrou no meu carro e levou uma bolsa minha que estava no porta-malas com o original do filme em DVCam. Me sobraram algumas fitas dele em Super VHS e VHS. Naquele setembro de 2003, transformar uma fita em DVD não era uma tarefa nada fácil, burro fui eu, mas não adianta não, pelo menos sei que ajudei um pouco na cultura de um desgraçado.

Depois de tanta história, chegou a vez de agradecer hoje, o convite do pessoal da Insecta Procuções e os curadores do Cinema Noise, Gurcius e Daniel Villa Verde, pela oportunidade de mostrar o documentário para o público que participa do festival e que gosta de rock. Para mim será um momento de que finalmente encontrei o público ideal para ele. Foi minha tentativa de homenagear o festival que gosto tanto e que em 2005 tive a honra de estar lá como um músico, com a banda The Colors, onde fizemos uma linda apresentação. O Tschumistock representa muito para mim. É algo que vi nascendo, crescendo, que ajudei a fazer, documentei grande parte da história do festival com fotos. Ganhei até um apelido dos rockers. Me chamavam de Jorge Tadeu, já que eu ia para o Tschumi com um copo de cerveja numa mão e uma máquina fotográfica na outra.

Espero que todos gostem da exibição que acontecerá hoje no CIC.

ATENÇÃO: EM BREVE O DOCUMENTÁRIO ESTARÁ NO YOUTUBE

 

(Quinta Feira, 02 de outubro) Cinema Noise

20:30 – Tschumistock: A Casa do Rock (Rafael Weiss, 2002, 29′)

IMPORTANTE: Vamos passar um filme colado no outro, por isso os horários podem variar um pouco. São 5 horas de filme+música por dia, entre e saia da sala a qualquer hora! Quando: do dia 28 de setembro até 02 de outubro Onde: MIS-SC (CIC) Av. Governador Irineu Bornhausen, 5600

“Entrada Franca”

Parachamas no Floripa Noise Festival

setembro 30, 2008

Parachamas abriu o festival no segundo dia

Se tu não foi no Floripa Noise Festival, mate a curiosidade pelo menos de como foi show dos Parachamas. O vídeo de abertura, enviado pela Carolyny, mostra bem como foi o petardo “parachâmico” do começo do show, com o tradicional tema da Oktoberfest + Perdendo Controle, música do EP Seja Bem Vindo.

PS:Mundo47 pede que se alguém tirou fotos do Floripa Noise Festival, mande algumas  gentilmente para publicarmos aqui no site.

Confira:

MOSTRA FLORIPA NOISE: Filmes e Documentários de Rock

setembro 29, 2008

Nesta segunda-feira tem mais uma rodada de filmes de róque no Mostra Floripa Noise. 

O festival vai até o dia 02, quando vai rolar o meu filme, Tschumistock: A Casa do Rock and Roll.

A mostra acontece no Centro Integrado de Cultura, em Floripa.

 

29 de Setembro (segunda-feira);
21:10h – Música Livre (Bruno Carboni e Davi Pretto, 2007, 8′);
21:20h – Hated: GG Allin and The Murder Junkies (Todd Philips, 1993, 60′).

30 de Setembro (terça-feira)
20:45h – Vivendo de Rock no Espirito Santo (Mila Neri, 2007, 20′);
21:05h – Psycho Carnival (Cleiner Micceno, 2007, 98)’.

Floripa Noise Festival foi a consagração dos catarinas

setembro 29, 2008

Um evento grandioso e que foi mais uma importante contribuição para pôr Santa Catarina no mapa do país na música independente 100% autoral. Como eu sempre disse, não é de hoje, não é novidade o rock autoral em nosso Estado, mas o que se viu nos dois dias do Floripa Noise Festival, realizado no último fim de semana na capital catarinense, foi uma reunião de pessoas, de bandas, de produtores, jornalistas, sem precedentes para nossa história musical.

Tudo isso foi possível graças ao empenho do pessoal da Insecta Produções, como Eduardo Xuxu, Amexa, Guilherme Zimmer e ao Célula, que está se tornando um ponto de encontro da música autoral no Estado. É praticamente um dos únicos locais que sobrevive inteiramente disso. No primeiro dia, o público pôde presenciar shows antológicos como dos Cochabambas, som instrumental que realiza poucos shows por ai, mas sempre tem o inegável talento de Rodrigo 90 na guitarra e seus comparsas. O Sick, Sick Siners fez um show de primeira, energético, pulsante, veloz. A grande surpresa ficou com Chucro Billyman, que segundo me consta, deixou a manezada de boca aberta. Cassim e Barbária também foi o diferencial. Onde todo mundo pensa que Cassim iria galgar o mais puro folk, influência clara do seu grupo The Bad Folks, encontrou um ar misterioso, pisando em influências do soul e do iníciozinho da música eletrônica. 

No segundo dia, coube aos meninos e menina do Parachamas abrir a festa. 47´s de extrema genuinidade, a turma de Alexandre M. fez um show redondo, perfeito, impressionando a galera com o poderoso trio de metais, melodias trabalhadas e a energia dessa gurizada que Mundo47 adora. Mesmo sem o segundo guitarrista, que saiu da banda na última semana, esses caras fizeram sua estréia em Floripa com louvor. Em seguida, a grata e prazerosa presença do Stuart. Mesmo morando em São Paulo, Kaly, Magola, Cristiano e Dani, demonstram no palco o verdadeiro sentimento rock and roll que rola há tempos no Vale. Mesclando músicas do último disco, lançado há poucas semanas e grandes clássicos, o Stuart ganhou o público com sua sonoridade única. 

Em seguida, depois de passar por quatro estados para chegar em Florianópolis, o pessoal do Mato Grosso do Sul, da banda Dimitri Pellz, fez a sua participação e mostrou grande personalidade, boa presença de palco da vocalista, que literalmente gritou suas músicas no rock pesado e vigoroso desse pessoal do Centro-Oeste. Foi uma boa abertura para o que veio depois. 

O Euthanasia não subia no palco há um pouco mais de dois anos. Na Célula, segundo os integrantes, a banda estava fazendo talvez a sua derradeira apresentação na capital. Os catarinenses estão se despedindo dos palcos. Existente desde 1992, o Euthanasia é uma marca na música catarinense. Pensou hard-core, pensou Euthanasia. Mancha, Jean, Cauê e Heráclito fizeram o show mais pesado do FNF e não decepcionaram a galera. Até 31 de dezembro, Mancha avisa que o que pintar de show, a Euthanasia vai para se despedir do povo. Um dos últimos acontecerá no Tschumistock, em Novembro. Depois rolou a apresentação doida varrida dos Ambervisions. Zimmer e Amexa, parceiros de insecta e da banda, se juntam a Marcio e ao tradicional baixista dos Ambervisions, Arioli, para apresentação expliva do FNF. Os Ambervisions já são presença constante em festivais, principalmente nos organizados pela Monstro Disco. Arrasaram. 

O festival foi encerrado tarde da noite por Daniel Beleza e Os Corações em Fúria. Bizarros no palco e muito competentes no que fazem, Daniel é o showman absoluto da apresentação. Depois de executar suas principais músicas, Daniel encerrou o Floripa Noise com Ramones e The Stooges. 

Fora do palco, o FNF foi um importante ponto de encontro de vários músicos, produtores, jornalistas. No andar superior da Célula, Gurcius e Daniel Villa-Verde coordenavam a feirinha com venda de discos das bandas, DVDs dos mais variados tipos e livros. No telão, bem, no telão, uma aula de anatomia humana com os filmes doidões que só o Zimmer tem em casa. O que deu para sentir falta, foram dos mais variados associados do Clube da Luta, que praticamente não apareceram no segundo dia. Apenas no primeiro o Clube esteve representado pelo poderoso Kratera. 

Florianópolis precisava muito estar dentro de um circuito dos festivais independentes. Faltava o seu. Precisou algumas peças serem mexidas para que a coisa viesse à tona no cenário rock. Claro que pela sua importância, o primeiro festival não pôde contemplar algumas bandas locais, mas vale ressaltar que muitas outras bandas ficaram de fora. Não podemos crucificar nínguem pela ausência desse ou daquele. O FNF veio para ficar e tem tudo para ser mais um importante espaço para o independente nacional. Basta a continuidade do trabalho e a presença do público.  Que venha 2009, que venha mais um FNF

Começa hoje o Floripa Noise Festival

setembro 26, 2008

Começa hoje em Florianópolis o Floripa Noise Festival. O evento promete ser um dos melhores eventos do gênero para o Estado e nesta primeira edição, a galera da Insecta Produções, produtora do evento, priorizou bandas catarinas no cast. Hoje sobem ao palco as primeiras seis bandas. 01:20h – SICK SICK SINNERS (Curitiba/PR) 00:40h – O LENDÁRIO CHUCROBILLYMAN (Curitiba/PR) 00:00h – CASSIM & BARBÁRIA (Curitiba/PR + Floripa/SC) 23:20h – KRATERA (Floripa/SC) 22:40h – COCHABAMBAS (Floripa/SC) 22:00h – GIZMO (Floripa/SC)

 

No telão, a famigerada TV Insecta e ao vivo, a incrível LUCHA LIBRE – Jim Avignon vs. Hugo, (live painting – com trilha sonora em 7”por Say Hooo!) Eu  infelizmente não poderei ir no primeiro dia, vou tentar ir no segundo. Como algumas pessoas sabem, tenho uma eleição para vencer em Itajaí e neste momento, uma semana antes do pleito, todas as atenções estão para isso, mas isso não é papo para o Mundo47. 
Confira a programação do sábado

27 de Setembro (sábado)
01:20h – DANIEL BELLEZA & OS CORAÇÕES EM FÚRIA (São Paulo/SP)
00:40h – OS AMBERVISIONS (Rio Tavares/PQP)
00:00h – DIMITRI PELLZ (Campo Grande/MS)
23:20h – EUTHANASIA (São José/SC)
22:40h – STUART (Blumenau/SC)
22:00h – PÄRÄCHÄMÄS (Blumenau/SC)
Serviço
Floripa Noise Festival 2008 – Shows;
Dias: 26 e 27 de setembro (sexta e sábado)
Horário: 21:00h – 03:00h;
Local: Célula – Av. João Paulo, 75, ao lado do elevado do bairro João Paulo, Floripa;
Ingressos antecipados: Guitarland – Rua Ten. Silveira, 111 – loja 06 (subsolo). Fone: (48) 3024 0066, Floripa;
Preço: 15,00R$ por noite. Clube do Assinante DC tem desconto de 20% nos antecipados.

Jagermeister Rock traz Reel Big Fish e Goldfinger

setembro 25, 2008

Mais um festival de rock pinta no país em outubro. É o Jagermeister Rock, que acontecerá no dia 30 no Via Funchal trazendo as bandas americanas Reel Big Fish e o Goldfinger. Pela primeira vez no brasil, os fãs das duas bandas poderão vê-las ao vivo. Na abertura a presença da banda Sapo Banjo, do independente nacional, de ska que já tocou com uma pá de bandas no país. 

Para quem não sabe, o Reel Big Fish é uma banda de ska-punk da Califórnia. Formado em 1995, o Reel saiu do independente americano e figurou o mainstream lá pelos idos de 1997. O single “Sell Out” foi seu primeiro grande sucesso nas rádios e na MTV dos EUA.  Já o Goldfinger é mais uma banda de punk rock, também californiana e foi formado em 1994. Ao lado de nomes como Sublime, No Doubt e Rancid, o Goldfinger ajudou na formação da cena ska-punk americano dos anos 1990. 

O primeiro Jagermeister Rock começa às 20 horas com ingressos variando de R$ 120 a R$ 200

Floripa Noise passa pelo seu teste no fim de semana

setembro 23, 2008

Parachamas (Blumenau) é atração no segundo dia do festival 

 

Nesta sexta e sábado, em Florianópolis, acontece a primeira ediçãod o Floripa Noise Festival, organizado pelo pessoal da Insecta Produções. A primeira edição de um festival que tem a expectativa grande de crescimento nos próximos anos passa pela boa organização, qualidade do som para as bandas e as próprias bandas, que se melhor aceitas pelo público, poderão ser o diferencial para um festival organizado num lugar fechado, do que num lugar aberto. SC é conhecido por ser terra dos festivais abertos, ao ar livre, uma espécie de Glastombury tupiniquim e um festival fechado é ainda um desafio. 

Para esta edição a rapaziada da Insecta priorizou bandas catarinenses no seu cast. Não somente a promoção delas no nível local, mas também a tentativa de levar para outros festivais, um maior números de bandas da terra. A Abrafin é uma entidade muito fechada, que reúne festivais por todo o país e para o meio independente, colocar um festival na Abrafin exige uma série de coisas que de certa forma, dificultam a presença de bandas catarinas nos festivais da Abrafin. O FNF é uma tentativa catarinense de entrar neste circuito, tanto como festival e com as bandas do Estado, que dificilmente figuram uma edição de algum festival da Abrafin. 

Essa é uma discussão que poderá ser levada nesta quarta-feira, no Lero-Lero Musical, que o Marquinhos Espíndola promove na livraria Saraiva no shopping Iguatemi em Florianópolis. O povo pensante do róque catarina deverá estar presente no evento e já é uma espécie de “warm up” do Floripa Noise Festival. 

Na parte musical, na sexta-feira o Sick Sick Sinners, de Curitiba é o grande destaque, seguindo com O Lendário ChucroBillyman, também de Curitiba, depois o primeiro show em terras catarinas de Cassim & Barbária, com Cassiano que agora reside no estado, passando pelo dono da casa, com Gastão Moreira e sua banda Kratera. Gizmo e Cochabambas, bandas da ilha que quase não realizam shows, abrem o festival na sexta. Destaque para Cochabambas e o seu surf music tradicionalíssimo, quase uma religião. 

No sábado, tirando Daniel Belleza e Os Corações em Fúria, que estão vindo de São Paulo e Dimitri Pellz do Mato Grosso do Sul, o restante da noite é catarina. Os sempre clássicos Ambervisions e o som esporrento desorganizado/macabro, a participação dos guris dos Parachamas é um bom destaque para a noite e também a vinda do Stuart, quarteto catarina que reside também na capital paulista. Mas o grande destaque mesmo é o show de despedida da lendária banda Euthanasia, de São José, cidade do lado de Floripa, que marcou a cena do hard core nos anos 1990 com muita maestria. As pesadas vozes de Jean e Marcelo Mancha, retornam para um show que poderá ser o derradeiro. Meus grandes respeitos a Marcelo Mancha e sua turma, eternos e vibrantes como sempre. 

 

Fique ligado no Floripa Noise Festival

Local: CÉLULA (Av. João Paulo, 75, ao lado do elevado do bairro João Paulo) – Florianópolis – http://www.sitedacelula.com.br 
Preço: R$ 15,00 por dia – ingressos limitados;

Ingressos Antecipados:
GUITARLAND – Rua Tenente Silveira, 111 – Lj 06, Centro, Florianópolis – fone: (48) 3024 0066;

Música do Antonio Rossa vence festival

setembro 22, 2008

 

Bacana!

O multimídia catarina, Antonio Rossa, teve uma música sua, composta lá pelos idos de 2001, vencedora do Festival Interunesp. A música “Sentimental Tecnológico”, com letra do Antonio e musicada pelo músico paulista Guto Bata, foi a vencedora do Interunesp de MPB e Convidados, realizado na Ilha Solteira, em Sampa. 

Parabéns pra gurizada nessa vitória importante!

Veja o vídeo da apresentação:

 

 

Tschumistock apresenta desenho oficial deste ano

setembro 22, 2008

O Tschumistock, que acontece todos os anos em Rio do Sul, também é uma vitrine para trabalhos artísticos do underground local. Durante algum tempo, os desenhistas Marcelo Fronza e Alejandre Oliveira, se revezaram na responsabilidade de fazerem os desenhos mais pirados do festival. De uns tempos para cá, a organização abriu maior espaço e durante algum tempo, vem recebendo além do material das bandas, desenhos de vários artistas, candidatos a serem tema do evento. O desenho escolhido vai para a estampa de mais de 300 camisetas, folders, site e outros. 

O desenho acima é assinado pelo desenhista Fabinho e será tema do ano de 2008. Segundo a organização, os traços nãos são tão convencionais dos desenhos já usuais no festival, mas teve pontos a favor pelo movimento e jovialidade.  A assessoria do festival divulga também que o site entra no ar nesta semana, com novidades sobre a estrutura e a divulgação das atrações de 2008. 

 


Festival Lua Cheia reúne grandes bandas de Joinville

setembro 18, 2008

Galera, eu to muito sem tempo para produzir matéria, esse Mundo47 de hoje está muito divulgação de shows, mas o que vale é divulgar. Acima um post fazendo um rápido comentário. 

 

Da assessoria:

O dia mundial da árvore é celebrado em 21 de setembro e, nesse ano, a data será agraciada com lua cheia. Pensando na comemoração e na forma mais exuberante do satélite da terra, nasceu o “Festival da lua cheia, dia mundial da árvore”. O evento será realizado no sábado (20), na sede campestre do clube 31 de julho, na avenida Santos Dumont, 5632, no bairro Aventureiro. O ingresso antecipado custa R$ 30,00 – paga meia-entrada quem levar um quilo de alimento não-perecível. E os bilhetes podem ser adquiridos na Livrarias Curitiba, Rock Total Discos e Circus Musicales. Na hora, o valor aumenta para R$ 40,00 – metade para quem apresentar um quilo de alimento não perecível. 

 


A organização encaminhará os alimentos arrecadados para a Associação Joinvilense de Obras Sociais (Ajos) que destinará o montante a uma entidade do município. No dia do evento serão distribuídas sementes de árvores a todos que comparecerem a festa. “O espírito é esse. Vamos distribuir alimentos e preservar as árvores”, defende um dos organizadores e baterista do Reino Fungi, Hugues Torres. Por fim, haverá o sorteio de brindes como vinis, CDs, DVDs, livros e camisetas do festival.
Reino Fungi, Os Depira e Fevereiro da Silva representam o rock; Manifesto de Vida, o reggae; e o Arueira/banda Paratodos, o forró. A discotecagem fica por conta do DJ Marcios. A primeira banda sobe ao palco às 22h. A capacidade do 31 de Julho é de aproximadamente 600 pessoas. “Esperamos lotar a casa, mas para isso, precisamos da ajuda das bandas participantes na divulgação”, confia Hugues. 

A banda Reino Fungi foi selecionada recentemente para integrar uma coletânea nacional em homenagem ao álbum Branco do Beatles – o disco faz 40 anos no dia 22 de novembro; Os Depira representam o conceituado rock etílico de Piracity; o Fevereiro da Silva continua divulgando o EP Funil; o Manifesto de Vida vem despontando como promessa do reggae na cidade; e o Arueira venceu o primeiro edital de apoio às artes promovido pela Fundação Cultural de Joinville (FCJ), em 2005. 

Festival Da Lua Cheia
Shows com Reino FungiOs DepiraFevereiro da SilvaManifesto de Vida e Arueira
Local: Clube 31 de Julho (Av. Santos Dumont, 5632)
Data: 20/09 (sábado) – 22:00
Ingressos antecipados: R$30 (doando 1kg de alimento: R$15) – Livrarias Curitiba, Rock Total Discos e Circus Musicalis (Shopping Floral)
No local: R$40 (doando 1kg de alimento: R$20)

Mostra de filmes de “róque” no Cinema Noise

setembro 17, 2008

O Floripa Noise Festival já rende frutos na área de áudio-visual. Entre os dias 28 de setembro e 02 de outubro, após os shows do Floripa Noise Festival, acontecerá na capital catarinense a mostra Cinema Noise, reunindo diversos documentários e filmes que abordam o rock e suas vertentes como tema. A mostra mesclará,  produções catarinenses, nacionais e internacionais. A curadoria da mostra fica por conta do Plasticine Clube e a com o apoio da Loja Cérebro e da Insecta Produções, que organiza o Floripa Noise nos dias 26 e 27 de setembro. Os filmes serão exibidos na sala do Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina, anexo ao CIC de Florianópolis. A entrada é franca e em todos os dias, as pessoas terão a oportunidade de assistirem a mais de 5 horas de muito rock and roll nas fitas. 

A produção catarinense se faz presente com o documentário “Curupira: Onde o Pai Cura e o Filho Pira”, de Kaly Moura, Deborah Boeira e Ramiro Pisseti, “Eu Sou um Pequeno Panda” de Gurcius Gewdner, “Música Livre”, de Bruno Carbori e David Pretto, “Rural Rock Fest” de Antônio Rossa, “Repolho: Música sem parar” de Silvia Biehl, e “Tschumistock: A Casa do Rock”, de Rafael Weiss. Pô, este último é meu, filmado no Tschumistock 2001 e lançado em 2002. Foi uma baita experiência minha tentando dizer para as pessoas o que é o Tschumistock e o que ele representa para a cidade de Rio do Sul e para seu público. Fico feliz e muito agradecido pelos curadores da mostra em aceitar o meu documentário, na gaveta há tantos anos e que finalmente terá uma mostra digna. Obrigado mesmo rapaziada! 

 

PROGRAMAÇÃO:

Domingo, 28 de Setembro
17:30 Rock ‘n’ Roll High School (Allan Arkush, 1979, 93′)
19:05 Curupira: Onde o Pai cura e o filho pira (Kaly, Ramiro e Deborah, 2007, 40′)
19:45 Eu Sou Um Pequeno Panda (Gurcius Gewdner, 10′, 2008)
20:00 Botinada: A Origem do Punk no Brasil (Gastão Moreira, 2007,110′)

Segunda Feira, 29 de Setembro
17:30 Zabriskie Point (Michelangelo Antonioni, 1970, 110′)
19:20 The Devil and Daniel Johnston – (Jeff Feuerzeig, 2005, 110′)
21:10 Música Livre ( Bruno Carboni e Davi Pretto, 2007, 8′)
21:20 Hated: GG Allin and The Murder Junkies (Todd Philips, 1993, 60 min)

Terça Feira, 30 de Setembro
17:30
 Quadrophenia: A Way of Life – ( Franc Roddam, 1979, 120′)
19:30 The Ruttles: All you need is cash – (Eric Idle e Gary Weis, 1978, 76′)
20:45 Vivendo de Rock no Espirito Santo (Mila Neri, 2007, 20′)
21:05 Psycho Carnival- Insane History – (Cleiner Micceno, 2007, 98)’

Quarta Feira, 01 de outubro
17:30
 A Harder They Come (Perry Henzel, 1972, 103′)
19:15 Música de trabalho (Daniel Dias, 2003, 80′)
20:35 Rural Rock Fest 2008– (Antônio Rossa,2008,24’)
21:00 Repolho – Música sem Parar (Silvia Biehl, 2004, 26′)
21:30 Sons de uma Noite de Verão: A Retomada do Ska no Brasil (Daniel Pereira e Felipe Machado, 2007, 70′)

Quinta Feira 02 de outubro
17:30 The Decline of Western Civilization: Juventude Decadente (Penelope Spheeris, 1981, 100′)
19:10 Montevideo Unde (Martín Recto, 2008, 50′)
20:00 O Rock Sergipano: Esse Ilustre Desconhecido (Werden Tavares, 2008, 27′)
20:30 Tschumistock: A Casa do Rock (Rafael Weiss, 2002, 29′)
21:00 “Cadê Chiva Knevil?”, (Alan Langdon, 2006)

IMPORTANTE:
 Vamos passar um filme colado no outro, por isso os horários podem variar um pouco. São 5 horas de filme+música por dia, entre e saia da sala a qualquer hora!

Quando:
 do dia 28 de setembro até 02 de outubro
Onde: MIS-SC (CIC) Av. Governador Irineu Bornhausen, 5600
Entrada Franca

Curadoria:
Plasticine Clube

http://plasticineclube.blogspot.com/


Apoio:
Loja Cérebro
http://www.cerebro.bulhorgia.com.br
(Av. Mauro Ramos, 473 – centro – 3204 8001)
Insecta Cultura Independente http://www.insecta.art/

Floripa Noise Festival daqui a duas semanas!

setembro 12, 2008

Estava mais do que na hora!

Entre os dias 24 de setembro a 02 de outubro, Santa Catarina irá abrigar na sua capital, a bela Florianópolis, um evento que promete colocar o estado no mapa dos grandes festivais independentes que atualmente varrem o país. Vem aí o Floripa Noise Festival 2008!

 

Com a produção da Insecta Cultura Independente, o Floripa Noise Festival 2008 será um festival de 9 dias, englobando música, mostra de documentários de rock, debate e as já clássicas manifestações artísticas inusitadas e improváveis sempre presente nos eventos Insecta!

 

Estão previstas performances com atrações internacionais, nomes destacados do cenário independente nacional e como não poderia deixar de ser, algumas das mais relevantes bandas/artistas do estado de Santa Catarina.

 

O Floripa Noise Festival acontecerá em diversos espaços; no Museu da Imagem e do Som do Centro Integrado de Cultura (CIC), nas Livrarias Saraiva do Shopping Iguatemi e na já clássica Célula (espaço cultural comandado pelo ex-VJ da MTV, Gastão Moreira).

 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

DEBATE:

24 de Setembro (quarta-feira)

Lero-lero musical

O Futuro dos Independentes na era Digital” 
Qual a verdadeira definição de “independente” na era da Internet?
Como a troca de informação direta com o artista vem mudando o conceito de Underground/Alternativo.
Vias digitais de distribuição/relacionamento entre artista e público.
Local: SARAIVA Megastore – Shopping Iguatemi
19:00h
Entrada franca.

 

SHOWS:

 

26 de Setembro (sexta-feira)

 

01:20h – SICK SICK SINNERS (PR)

00:40h – O LENDÁRIO CHUCROBILLYMAN (PR)

00:00h – CASSIM & BARBÁRIA (PR/SC)

23:20h – KRATERA (SC)

22:40h – COCHABAMBAS (SC)

22:00h – GIZMO (SC)

 

27 de Setembro (sábado)

 

01:20h – DANIEL BELLEZA & OS CORAÇÕES EM FÚRIA (SP)

00:40h – AMBERVISIONS (PQP)

00:00h – DIMITRI PELLZ (MS)

23:20h – EUTHANÁSIA (SC)

22:40h – STUART (SC)

22:00h – PÄRÄCHÄMÄS (SC)

 

+ LUCHA LIBRE – JIM AVIGNON vs. HUGO

(trilha em 7” por SAY HOOO!) – live painting.

 

Local: CÉLULA (Av. João Paulo, 75, ao lado do elevado do bairro João Paulo) – Florianópolis –www.sitedacelula.com.br

Preço: R$ 15,00 por dia – ingressos limitados;

Ingressos Antecipados:

GUITARLAND – Rua Tenente Silveira, 111 – Lj 06, Centro, Florianópolis – fone:(48) 3024 0066;

 

As atrações:

 

Daniel Belleza e os Corações em Fúria (SP) – Glam-punk com influências setentistas não chega nem perto de definir os sons dos caras. Um dos melhores e mais empolgantes shows brasileiros da atualidade volta a Floripa pra mostrar como se faz ROCK!

www.myspace.com/danielbellezaeoscoracoesemfuria

 

 

Sick Sick Sinners (PR) – A partir do lendário Catalépticos surgiu a nova fusão do Psychobilly com a mais firme das pegadas. Sucesso absoluto de público em Floripa, o trio curitibano exibe em seu currículo, tours nos EUA e América do Sul.

www.myspace.com/sicksicksinners 

 

 

O Lendário Chucrobillyman (PR) – Rock’n’Roll primitivo é o que melhor define o som de O Lendário Chucrobillyman. Quando menos é mais, o que importa é a diversão! A “one man band” mais carismática do país fez história quando tocou em Floripa e promete repetir a dose…

www.myspace.com/chucrobillyman

 

 

Ambervisions (PQP) – Clássico combo florianopolitano, reconhecido por suas apresentações cativantes e cheias de interação com o público. A mais teatral das bandas nacionais completa dez anos, cada vez mais explosiva e provocante.

www.myspace.com/osambervisions

 

 

Dimitri Pellz (MS) – De Campo Grande, o quinteto homônimo do revolucionário russo que acreditava ao mesmo tempo no comunismo e rock´n roll, vem arrancando elogios por onde passa com suas fortes apresentações ao vivo. Será sua primeira vez no sul do país.

www.myspace.com/dimitripellz

 

Cassim & Barbária (PR/SC) – Projeto de um homem só transformado em superbanda. Canções aparentemente simples subvertidas e influenciadas por Krautrock alemão setentista, noise pop dos 90 e até tropicália. Estréia recente já com shows importantes na bagagem.

www.myspace.com/cassimf

 

Euthanasia (SC) – Lendária banda de São José de hard-core, ressucitada para estremecer e dar adeus a seus cativos fãs. História de 16 anos respeitada por grandes e baseada em peso aliado ao forte discurso que não encontra paralelo por estas terras.

 

 

Kratera (SC) – Rockão invocado, de cara feia. Pancadaria surgida em ato-reflexo de repúdio ao bom-mocismo do rock nacional. Dois discos lançados e uma coleção de festivais na bagagem. Chegou a hora de fazer as honras da casa.

www.myspace.com/kratera

 

Stuart (SC) – Blumenauenses radicados em São Paulo, já beberam do folk ao punk. Canções, discos e história de roubadas homéricas colecionadas e musicadas numa das mais extensas e combativas histórias do underground brasileiro.

www.myspace.com/stuart

 

 

Cochabambas (SC) –Trio de rock instrumental sessentista formado em 1998, alia instrumentação limpa e precisa – herança de suas influências – com garra, energia e urgência contemporâneas, em apresentações ao vivo cheias de gás.

www.myspace.com/cochabambas

 

Pärächämäs (SC) – Explosivo septeto estreante de Blumenau. Os metais estão ali e como não poderia deixar de ser, os genes germânicos afloram, em inusitados arranjos para suas ótimas composições que mixam power-pop e ska.

www.myspace.com/parachamas

 

 

 

Gizmo (SC) – Destaque do efervescente cenário rocker florianopolitano, o trio estréia em festivais apostando na sua pegada simples e som direto recém registrado com maestria em seu primeiro disco.

 

MOSTRA FLORIPA NOISEFilmes e Documentários de Rock

 

28 de Setembro (domingo)

19:05h – Curupira: Onde o Pai cura e o filho Pira (Kaly, Ramiro e Deborah, 2007, 40′);

19:45h – Eu Sou Um Pequeno Panda (Gurcius Gewdner, 2008, 10′,);

20:00h – Botinada: A Origem do Punk no Brasil (Gastão Moreira, 2007,110′).

 

29 de Setembro (segunda-feira)

21:10h – Música Livre (Bruno Carboni e Davi Pretto, 2007, 8′);

21:20h – Hated: GG Allin and The Murder Junkies (Todd Philips, 1993, 60′).

 

30 de Setembro (terça-feira)

20:45h – Vivendo de Rock no Espirito Santo (Mila Neri, 2007, 20′);

21:05h – Psycho Carnival (Cleiner Micceno, 2007, 98)’.

 

01 de outubro (quarta-feira)

19:15h – Música de trabalho (Daniel Dias, 2003, 80′);

20:35h – Rural Rock Fest 2008 (Antonio Rossa, 2008, 29′);

21:00h – Repolho: Música sem Parar (Silvia Biehl, 2004, 26′);

21:30h – Sons de uma noite de verão: A Retomada do Ska no Brasil (Daniel Pereira e Felipe Machado, 2007, 70′).

 

02 de outubro (quinta-feira)

19:10h – Montevideo Unde (Martín Recto, 2008, 50′);

20:00h – O Rock Sergipano: Esse Ilustre Desconhecido (Werden Tavares, 2008, 27′);

20:30h – Tschumistock: A Casa do Rock (Rafael Weiss, 2002, 29′);

21:00h – Sistema de Animação: Teaser (Alan Langdon e Guilherme Ledoux, 2008, 7’);
21:10h – Cade Chiva Knevil (Alan Langdon, 2006, 33’).

Local: Museu da Imagem e do Som/MIS – (CIC) – Av. Governador Irineu Bornhausen (Beira-Mar Norte), 5600, Florianópolis. 

Entrada franca

Curadoria: Plasticine Cineclube e Cérebro

 

FLORIPA NOISE FESTIVAL 2008

Santa Catarina Independente!

– em setembro

Patrocínio:

HEINEKEN – Cerveja oficial do evento

 

Apoio:

MONSTRO DISCOS GUITARLAND

CÉREBRO

SARAIVA MEGASTORE

GRÁFICA CIMYK

HOTEL MARIA DO MAR

 

Realização:

INSECTA CULTURA INDEPENDENTE

http://www.insecta.art.br

Para mais infos:

Zimmer – (48) 8409 0152 – zimmer@insecta.art.br

www.insecta.art.br

Display de Balneário também no Gas Sound

setembro 12, 2008

Com ampla agenda de shows, Display segue para São Paulo em outubro

 

 

A banda de hardcore melódico Display, de Balneário Camboriú, foi selecionada para a primeira etapa regional, do Guaraná Antártica Sound, em São Paulo. A banda disputará com outras nove bandas, as duas vagas para a segunda etapa nacional do festival. Nos dias 13 e 14 de outubro, os componentes do Display participam da gravação do programa, nos estúdios da RedeTV!, Em Barueri (SP), onde será divulgado o resultado da etapa de São Paulo. Disputam uma das duas vagas com a banda catarinense, as bandas Terceira Edição, Tribunal, Envydust, Outono em Marte, Olivedos, Aerocirco, ETNA, Dance of Days e Deluxe Trio.

 

 

A Display é considerada uma das maiores bandas de hardcore melódico do sul do país. Formada em novembro de 2003, quando o guitarrista Juliano Jover e o vocalista Tiago Garcia, conheceram o baterista Elvis Volpato (ex-Teahupoo), e o convidaram para um ensaio. Depois de alguns ajustes, o baixista Márcio Rocha (ex-Teahupoo) foi convidado a acompanhar um ensaio da banda, e no mesmo dia já foi ‘selecionado’ como novo membro da Display. Em quase cinco anos de história, a banda de Balneário Camboriú já fez mais de centenas de shows, em todo o Brasil. Entre os de maior destaque estão a abertura dos shows da banda NXZero, em Porto Belo (SC), em fevereiro de 2008, e da banda americana MXPX, um dos maiores nomes o punk rock mundial, em novembro de 2004. 

 

Seu ultimo single, Um Dia pra Sonhar, lançado em julho deste ano, tem uma média mensal de dois mil downloads no site Trama Virtual, já deixando os fãs na expectativa do terceiro CD da banda, que deve ser lançado em 2009.


Escute Display:

Site oficial: www.displayrock.com.br 

Site Trama Virtual: www.tramavirtual.com.br/display 

Site Pure Volume: www.purevolume.com/displayrock

Fotolog: www.fotolog.com/displayrock

My Space: www.myspace.com/displayrock

Blog do Marquinhos disponibiliza vídeo do Festival de Itajaí

setembro 12, 2008

Na última segunda-feira o Marquinho Espíndola, capo mor da Contracapa do Diário Catarinense, esteve no Festival de Música de Itajaí para produzir uma matéria bacana para a sua Contracapa e o Blog do Marquinhos. No festival o guri teve oportunidade de bater um lero com os mestres Arnou de Melo, Arismar do Espírito Santo, Sidinho, Chico Preto e outros figuras que andam zanzando pelo Festival de Itajaí. Confira a matéria a o vídeo.

Festival de Itajaí: a verdadeira essência está nas oficinas

setembro 10, 2008

Galera participa ativamente das oficinas, como esta de guitarra

O Festival de Música de Itajaí completa 11 anos com uma das ações mais interativas do evento: as oficinas. Neste ano elas estão na sede da FEAPI em Itajaí, mas elas continuam sendo a verdadeira essência do que significa um festival de música para a música em si e os músicos. Essa essência se completa na Hora da Sineta, micro evento no intervalo das oficinas onde os oficineiros e professores realizam uma jam e também a Jam dos Músicos a noite, no Itajazz/Célio´s Clube, mas é durante todo o período de oficinas que a verdadeira interação entre músicos e professores ocorre. 

Estive ontem visitando as oficinas junto com o Marquinhos Espíndola, do Diário Catarinense, saímos com a grata satisfação de ver que tanto nos corredores da FEAPI, quanto nas salas de aula, das poucas oficinas realizadas na Casa de Cultura Dide Brandão, a música flui com interatividade, ensino e pureza do encontro de vários profissionais da música e os jovens músicos que buscam essa essência. 

 

Mariozinho, Mestre Sidinho e Chico Preto: aprendendo cada vez mais

Nos corredores não é difícil você esbarrar com gente como Arismar do Espírito Santo, multi-instrumentista que ministra a oficina de Prática de Conjunto,  o pianista Claudio Dauelsberg, o famoso percusionista Sidinho Moreira e o violonista Marco Pereira, que com suas aulas no festival, hipnotiza a galera.  Sidinho é mais emotivo. Pela primeira vez participando das oficinas do festival, o músico diz que o trabalho é muito revelador, pois os alunos estão muito bem preparados.

Coordenador das oficinas do festival, o contrabaixista Arnou de Melo, músico  muito conhecido no cenário catarinense, diz que nas oficinas é que a química musical acontece. Para o coordenador, a interação entre professores e músicos é muito grande, uma riqueza musical não existente em outros festivais. Arismar do Espírito Santo, que ministra a oficina de Prática de Conjunto, reconhece que há muitos estudantes que surpreendem e que ele mesmo como músico profissional, aprende muito com as aulas no festival. 

Outro espaço importante do Festival de Música de Itajaí é a imensa jam session que acontece no Célios Club. Depois dos shows da mostra oficial no Teatro Municipal, os músicos se reúnem no Célios para uma grande Jam, comandada pela cantora Louise Lucena e seu marido, o baterista Peninha, que também chamou para a banda da casa o multi-instrumentista de sopro Evandro Hasse, o pianista Eliezer de Jesus, Duda Cordeiro no baixo, Daniel Monteiro na guitarra e Rubão no sopro. Durante a noite de improvisação, esses músicos dão lugar aos participantes das oficinas, professores, que sobem ao palco para a famosa hora da canja. 

Itajaí conseguiu também nos últimos anos dar uma seqüencia no clima que rola todos os anos no festival. Os músicos locais conquistaram junto com o poder público um conservatório de música, onde todo o rolo que acontece nas oficinas é transferido para um local com endereço único e com a oportunidade melhorada para os locais.

Confira os shows que rolam até sábado em Itajaí

http://www.festivaldemusicadeitajai.com.br/shows.html

Festival de Música de Itajaí começa com Zélia Duncan

setembro 5, 2008

Neste sábado o Festival de Música de Itajaí, um dos mais tradicionais do Brasil, inicia suas atividades com o show da cantora Zélia Duncan. O show vai acontecer no novo Centro de Eventos de Itajaí, um lugar com capacidade para mais de 20 mil pessoas e que em breve poderá abrigar ainda mais eventos, tanto na área cultural quanto empresarial. 

Na abertura do festival, as cantoras locais, Barbará Damásio, Giana Cervi e Keila Araújo, acompanhadas de músicos itajaienses, mostram a qualidade da produção local, tanto na parte instrumental como na parte de intérpretes. Os shows terão início às 21 horas e a entrada é gratuita. 

Para os músicos o Festival de Música de Itajaí é um local mágico, onde durante uma semana, nas oficinas e workshops oferecidas pela Fundação Cultural, acontece a verdadeira integração e troca de experiência entre os instrumentistas de várias partes do país. No Domingo o festival vai para o Teatro Municipal, com o show de Cláudio Dauesberg “PianOrquestra”. 

Mesmo não sendo um evento róque, Mundo47 estará presente durante toda semana em Itajaí acompanhando o festival. Como falei, ele não serve apenas para uma mera mostra de música, mas sim um espaço de encontro e troca de experiências entre músicos. Durante a semana, músicos de todo o país, de todos os estilos, se encontram para oficinas de contrabaixo, bateria, percussão, guitarra, prática de conjunto, piano, canto e muitos outros cursos. 

Confira todas as informações sobre cursos e shows no site:

http://www.festivaldemusicadeitajai.com.br

Nova atração confirmada para o Floripa Noise Festival

setembro 4, 2008

Como falado ontem aqui no Mundo47, a banda chapecoense Repolho não será mais atração do segundo dia do Floripa Noise Festival, que acontecerá no final do mês em Florianópolis. De acordo com a comunidade oficial da Insecta Produções, promotora do evento, Guilherme Zimmer, um dos capos da produtora, confirmou o nome de DANIEL BELLEZA E OS CORAÇÕES EM FÚRIA (SP), para o Floripa Noise Festival.

Tim Festival divulga fraca programação final

setembro 4, 2008

Camelo está estreando show novo agora em setembro em BH

É, a operadora de telefones celulares Tim, realmente não gosta do Sul do Brasil. Depois de tirar a cidade de Curitiba do mapa dos shows do Tim Festival, a operadora que é organizadora do festival, divulgou a programação final. Na área do pop, a única boa novidade é a presença de Marcelo Camelo e seu tão aguardado show do disco solo, mas em compensação, a Tim confirmou a vinda do chatíssimo rapper americano Kanye West. Os shows serão realizados entre os dias 21 e 27 de outubro em São Paulo, Rio de Janeiro e Vitória. Dos nomes gringos, ainda rola um destaque para a presença do eterno vocalista do The Jam, Paul Weller, o músico Sonny Rollins e The National. As bandas inglesas Klaxons e The Gossip reforçam o fraco time deste ano, mas para fãs das últimas duas, a ausência do Cansei de Ser Sexy desanima um pouco. 

Em São Paulo, os shows acontecem entre os dias 21 e 25 de outubro no Auditório Ibirapuera e em uma arena montada no parque com capacidade para 4 mil pessoas. Na manhã do dia 25, Sonny Rollins fará um show gratuito no Auditório. 

No Rio de Janeiro, a programação acontece mais uma vez na Marina da Glória entre os dias 23 e 25. Já em Vitória, o evento será realizado no Teatro da UFES entre 25 e 27 de outubro. 

 

São Paulo 

Auditório Ibirapuera 

21/10 – 20h30 
Noite de Gala: Sonny Rollins 

22/10 – 20h30 
Sophisticated Ladies: Carla Bley / Stacey Kent / Esperanza Spalding 

23/10 – 20h30 
Bossa Mod: Marcelo Camelo / Paul Weller 

24/10 – 20h30 
The Cats: Bill Frisell / Tomasz Stanko / Enrico Pieranunzi 

25/10 – 20h30 
Rosa Passos 

Arena de eventos – Parque do Ibirapuera 

22/10 – 21h 
Brilhando no Escuro: Kanye West 

23/10 – 21h 
Novas Raves: The Gossip / Klaxons / Neon Neon 

24/10 – 19h 
Tim Festa: Dan Deacon / DJ Yoda / Sany Pitbull / Música Magneta / Junior Boys / Gogol Bordello / Switch / Leandro HBL Video Artista / Database 

25/10 – 21h 
Ponte Brooklyn: Cérebro Eletrônico / MGMT/ The National 

Auditório Ibirapuera – ao ar livre 

25/10 – 11h 
Sonny Rollins 

Rio de Janeiro 

Marina da Glória 

23/10 – 20h 
Noite de Gala: Rosa Passos 

23/10 – 21h 
Noite de Gala: Sonny Rollins 

24/10 – 20h 
Sophisticated Ladies: Carla Bley / Stacey Kent / Esperanza Spalding 

24/10 – 21h 
Brilhando no Escuro: Kanye West 

24/10 – 22h 
Ponte Brooklyn: The National / MGMT 

25/10 – 1h 
Tim no Tim: Instituto apresenta “Tim Maia Racional” 

25/10 – 20h 
The Cats: Bill Frisell / Tomasz Stanko / Enrico Pieranunzi 

25/10 – 21h 
Novas Raves: The Gossip / Klaxons / Neon Neon 

25/10 – 22h 
Bossa Mod: Marcelo Camelo / Paul Weller 

26/10 – 1h 
Tim Festa: Dan Deacon / DJ Yoda / Sany Pitbull / Música Magneta / Junior Boys / Gogol Bordello / Switch / Leandro HBL Video Artista / Database 

Vitória 

Teatro UFES 

25/10 – 20h30 
Stacey Kent / Carla Bley 

26/10 – 20h30 
Siba / Gogol Bordello 

27/10 – 20h30 
The National / MGMT

Repolho não participa mais do Floripa Noise

setembro 3, 2008

Um dos produtores da Insecta, Eduardo Xuxu, comentou aqui no Mundo47 hoje e confirmou que a banda Repolho, de Chapecó, não participará mais do Floripa Noise Festival que será realizado em setembro na Célula. Segundo Xuxu, por motivos pessoais de um de seus integrantes, a banda Repolho infelizmente não poderá fazer parte do festival. Até o fim desta semana, a Insecta promete anunciar o novo headliner para o segundo dia do festival.

Sai escalação oficial do Floripa Noise Festival

agosto 31, 2008

Em primeira mão aqui no Mundo47, a escalação oficial do Floripa Noise Festival. Ontem no show dos Pistoleiros, já sabíamos das atrações e o comentário geral foi que Insecta priorizou bandas catarinenses nesta primeira edição fo FNF.

Na primeira noite do festival, Danteinferno (Uruguai) que vem novamente à Floripa para uma nova apresentação. Do Paraná a vinda do excelente Sick Sick Siners e Cassim e Barbária, banda formada pelo Cassiano da Bad Folks em seu projeto solo com os integrantes dos Faixa-Preta. O combo de bandas catarinas completam o primeiro dia de FNF, com o surf music instrumental dos Cochabambas, a banda Kratera, do dono da casa, Gastão  Moreira e Gizmo.

Na segunda noite, o único não catarinense é o Dimitri Pellz, do Mato Grosso do Sul, o restante do cast da noite de sábado tem a presença do sempre indispensável Repolho, de Chapecó, Ambervisions (da Puta que Pariu), Euthanásia fazendo um de seus shows de despedida dos palcos e da área 47, a presença dos blumenauenses do Stuart e a gurizada gente boa dos Parachamas.

Com certeza analisando mais afundo e mesmo vendo que a turma da Insecta fez um belo serviço priorizando os catarinas, ainda sentimos falta de algumas bandas, como os Lenzi Brothers, Ursulla, Dramaphones e outras grandes do Estado, mas o fato é que estamos diante da primeira edição de um festival que tem possibilidade de entrar para o calendário dos festivais do rock independente do país, uma primeira edição. Cabe ao público local prestigiar a iniciativa.

Novidades do Floripa Noise Festival

agosto 21, 2008

O Floripa Noise Festival é nossa realidade róque do segundo semestre em Santa Catarina, talvez do ano. Importantíssimo festival para incerir SC definitivamente na cena do independente nacional. Já temos bandas (sempre tivemos na realidade) de alto nível, faltava um festival que conglomerasse a cena nacional com a local. O FNF é nossa pedida.

Nesta edição, segundo fontes dos lados dos 48, teremos atrações internacionais também. Dante Inferno, banda do Uruguai e nacionais como Sick Sick Sinners (PR) e Black Drawing Chalks (nova apostas da Monstro Discos). Outras surpresas virão e teremos bandas como os fantásticos Parachamas, de Blumenau, nas fileiras do festival.

Está praticamente confirmada uma mesa redonda na Saraiva com Fabrício Nobre! (Abrafin, Mercado Independente, etc…). Outra novidade boa é que o Floripa Noise terá uma mostra de 5 dias de filmes nacionais sobre rock, como A ESTRÉIA NACIONAL DO DOCUMENTÁRIO DE 30 ANOS DO RATOS DE PORÃO!!! (do diretor Fernando Rick!)
A escalação oficial ainda não foi divulgada pela equipe da Insecta Produções, mas até o final do mês, Mundo47 promete cavocar na areia da Beira-Mar Norte sobre a escalação oficial do Floripa Noise Festival.