Os melhores de 2007

Fim de ano e as tradicionais listinhas de sites, portais e revistas de música começam a sair. O Mundo47 em seu primeiro ano de atividade não poderia ficar de fora. Para não ser muito egoísta, convidei alguns jornalistas que atuam no Estado para nomearem os melhores e piores do ano de 2007.

Neste ano o Mundo47 pediu para todos que nomeassem os 5 melhores álbuns do ano. Nacional e Internacional. Em épocas de NET, nem todos os discos são físicos, valeu aqui discos virtuais, EP´s e até um MySpace bem agilizado. Outro pedido da edição desta página, era que os convidados falassem qual foi o mico do ano e qual a coisa massa de 2007. O único que não fez do jeito que pedi foi Bola Teixeira, o mestre da TWR, mas ele eu perdoo. O restante fez direitinho e é só conferir mais uma lista de melhore e piores. Confira!

Agradecimento aos participantes: Rubens Herbst (AN), Rodrigo Schwarz (AN), Marcos Espíndola (DC), Dorva Resende (DC), Flávio Roberto (Válvula), Fábio Ricardo (Folha de Blu), Bola Texeira (TWR/Photos) e Antônio Rossa (Transitóriamente)

Rafael Weiss

Editor Mundo47 – Balneário Camboriú

Internacionais






Wilco – Sky Blue Sky

wilco_segal-bio1.jpg

Radiohead – In Rainbows
Arcade Fire – Neon Bible
Son Volt – The Search
Neil Young – Chrome Dreams  

Nacionais:

Superguidis – A Amarga Sinfonia do Superstar

superguidis2.jpg

Nação Zumbi – Fome de Tudo
Vanguart – Vanguart
Caetano Veloso – Ce
A Sea Of Leaves – A Sea Of Leaves  

Mico: Filme O Magnata, do Chorão Jr. e Amy Winehouse e sua vida drogada ao extremo.

Golaço: Baixe e pague o quanto quiser, iniciativa do Radiohead.

radiohead.jpg

Rubens Herbst

Jornal A Notícia – Joinville  

Internacional

Raising Sand – Robert  Plant & Alison Krauss

robert.jpg

Easy Tiger – Ryan Adams
Baby 81 – Black Rebel Motorcycle Club
Because of  the Times – Kings of Leon
Neon Bible – Arcade Fire 

Nacional 

Fome de tudo – Nação Zumbi

nacao.jpg

Chega de Falsas Promessas – Canastra
Invisível DJ – Ira!
Vanguart – Vanguart
A Fábula (ou a Farsa) de Dois Eletropandas – Lucy and the Popsonics 

Melhor do ano:  a ótima safra de filmes nacionais (Tropa de Elite, Saneamento Básico, O Cheiro do Ralo, Não por Acaso…) e a volta do Jesus & Mary Chain

Pior coisa do ano: Renan Calheiros sendo absolvido duas vezes no Senado e a volta das Spice Girls.

Fábio Ricardo

Mundi Editora – Blumenau  

Nacionais: 

1 – Cascadura – Bovary
2 – Vanguart – Vanguart
3 – Faichecleres – A Calçada da Fama
4 – Police Play Eggs – Pinowcase
5 – Los Porongas – Los Porongas 

Internacionais: 






1 – Arctic Monkeys – Your Favorite Worst Nightmare

arcticmonkeysvl.jpg

2 – Wilco – Sky Blue Sky
3 – Amy Winehouse – Back to Black
4 – Radiohead – In Rainbows
5 – Mika – Life in a Cartoon Motion 

Pior:

Roberto Carlos em Detalhes, a biografia do Rei, escrita por Paulo César Araújo, foi censurada em todo o país.

rc.jpg

Melhor:

Os Replicantes e Tequila Baby tocando em Blumenau, com a Barba Ruiva Produções trazendo grandes shows de rock para a cidade.

Rodrigo Schwarz

Jornal A Notícia – Joinville 

Internacionais

 “Raising Sand”, Robert Plant e Alison Krauss
“Favourite Worst Nightmare”, Arctic Monkeys
“La Radiolina”, Manu Chao
“The Live EP”, The Black Keys

“On The Corner”, Miles Davis (relançamento)
miles.jpg
Cinco nacionais
“Fome de Tudo”, Nação Zumbi 
Golaço do Ano: Retorno do Led Zeppelin
leds.jpg
Mico do Ano: Show de Jeff Scott Soto (quinta divisão do metal internacional), em Joinville
Antônio Rossa
Blog Transitóriamente – Florianópolis
Nacionais:





DACA – Volume I
dacas.jpg
Aerocirco – Liquidificador
Cê – Caetano Veloso
Céu – Céu
Vanguart – Vanguart  
Internacionais:
Radiohead – In Rainbows
Silverchair – young modern
silverchair.jpg
Arctic Monkeys – Favourite Worst Nightmare
Mika – Life in Cartoon Motion
Manic Street Preachers – Send Away The Tigers  
Melhor: Straight Lines, o primeiro single do mais recente Álbum do Silverchair me fez acreditar em inovação musical neste início de novo século. 
Mico: A versão remix da faixa Straight Lines, do Silverchair. Na tentativa do moderno estragaram a música, um mal gosto terrível.

Bola Teixeira

Rádio TWR/ Revista Photos

Balneário Camboriú

dsc00039.jpg 

Como não ouço, e não compro mais CDs, vou tentar destacar os top 10, entre internacionais e nacionais. O exercício de pesquisa que a TWR me obriga, quase que diariamente, revela uma diversidade enorme de boa música – e ruim também. Minha ligação com a música está totalmente desconectada da técnica. Meu envolvimento é puramente emocional. Nunca toquei porra nenhuma e nem me arrisquei a um karaokê qualquer. Mas vamos ao que interessa. 

O grande nome de 2007 foi Amy Winehouse. Independente de suas atitudes, musicalmente ela é perfeita.  Neste final de ano tenho ouvido muito a banda californiana Cold War Kids, talvez por sua forte influência do blues. Recomendo. Bandas obrigatórias no meu Nero são White Stripes e Queen´s of The Stone Age. Rock e atitude. Minha quarta indicação é a banda The Killers, por confirmar nesse ano ter uma intimidade incrível em produzir hits, e também pelo show na Pedreira Paulo Leminski.  Deixei por último um destaque não só do ano, mas de toda minha relação com a música. Posso me considerar um privilegiado. Já estive presente a shows de diversos ídolos meus como Rolling Stones, David Bowie, Fleetwood Mac, The Police, Eric Clapton, U2, Ramones, Faith no More, e outros menos votados, mas nada se compara ao show de Roger Waters que assistimos juntos no Morumbicha, com certeza, porque o som do Pink Floyd foi a trilha sonora dos meus, bons, tempos de adolescência e, pós adolescência. Foi uma carga emocional muito grande que jamais esquecerei. 

Com relação aos nacionais, confesso que não me entusiasmam muito. O que poderia citar? O ska da banda Móveis Coloniais de Acaju me conquistou.  Tenho me aprofundado mais no trabalho da banda pernambucana Nação Zumbi. Mesmo sem Chico, eles mantém a compostura. Sem puxa-saquismo, Rafael Weiss com o seu bem sucedido blog Mundo 47 e sua sensibilidade em gostar de bandas alternativas nacionais, muitas delas que eu jamais ouviria. Outro destaque foi o fim da revista Bizz, que bem poderia nunca ter saído do armário. Ao retornar seu destino foi o lixo. Falta um. Deixa eu pensar. Vou ficar com o show da Motorocker (é assim que escreve), no decadente John Bull. De tanto eu gritar toca AC/DC até que o vocalista cantou algumas. Até a próxima. Que listinha pau no cu …oohhhh.    

Flávio Roberto Revista Válvula Rock – Itajaí 

Levei em conta não somente o que foi lançado esse ano, mas o que eu mais ouvi e gostei em 2007, tem discos de 2006 (lançados por aqui em 2007) e até de 2008!
 
Internacional (Vai 6 em vez de 5)
 
White Stripes – Icky Thump

whitestripes.jpg
Foo Fighters – Echoes, Silence, Patience and Grace
The Fratellis – Costello Music (Lançado na América em 2007)
Amy Winehouse – Back To Black (Lançado na América em 2007)
Queens Of The Stone Age – Era Vulgaris
Silverchair – Young Modern

Nacional (vai 4 em vez de 5)
 
Autoramas – Teletransporte

auto.jpg
Pato Fu – Daqui Pro Futuro
Lenzi Brothers – Lenzi Brothers (Lançamento só em 2008, mas como já ouvi…)
Cachorro Grande – Todos os Tempos
  
 
Pior do Ano: A volta da Bizz pra terra dos pés juntos, depois de uma regresso apagado OU o NXZero ganhando
prêmios de Banda do Ano!
 
Melhor do Ano: Fenômeno Tropa de Elite, seu fanfarrão!

Marcos Espíndola

Diário Catarinense – Florianópolis 

Internacionais

Justice – Justice
Sound of Silver – LCD Soundsystem

lcd.jpg

Becouse of the times – Kings of Leon
In Rainbows – Radiohead
The Mix Up – Beastie Boys

 Nacionais

Fome de Tudo – Nação Zumbi
Simulacro – China
Liqüidificador – Aerocirco
A Amarga Sinfonia do Superstar – Superguidis
Vanguart – Vanguart

Ponto alto de 2007: A volta do Led Zep é hors-concours, então refiro dedicar o ano a outro retorno, que embora o CD tenha  deixado um pouco a desejar, mas no palco o retorno de Iggy Pop & Stooges foi a porrada mais gostosa que tomei, depois da conquista do Marcílio Dias (Ciiiiiiiliooooooo!!!!)

Mico:

amy1.jpg 

Vou com o Rafael Weiss. Amy Winehouse entra para a história como a maior oportunidade desperdiçada desta década, se rebaixando ao nível do Peter Dohetey, do Babyshambles. Pior que isso só a seleção inglesa!   

Dorva ResendeDiário Catarinense – Floripa 

Internacionais


 

White Chalk, PJ Harvey
pj.jpg
Because of the Times, Kings of Leon
In Rainbows, Radiohead
Person Pitch, Panda Bear
Boys and Girls in America, The Hold Steady

  Nacionais: 

Fome de Tudo, Nação Zumbi
Maquinado, Lucio Maia
Marina de la Riva
Onde Brilham os Olhos Seus, Fernanda Takai
Orquestra Imperial
orquestra.jpg

Anúncios

3 Respostas to “Os melhores de 2007”

  1. Flavio Says:

    Porra, não sabia que podia falar do Marcílio por aqui…

    Esse tb é hors-concours…

    Mandou bem Marcos!

  2. André Pinheiro Says:

    cara, muito legal colocar essas listas!
    mais legal ainda foi ver que o Nação Zumbi aparece em quase todas elas.

    forte abraço e, mais uma vez, parabéns pelo blog.

  3. Zé Pereira Says:

    Massa,
    mando uma listinha tb e uns adendos…
    internacional 2007
    – fome de tudo – nação zumbi ( som gringo)
    – elect the dead – serj tankian
    – graduation – kanye west
    – lifeline – ben harper
    -roots & echoes – the coral

    nacional 2007
    – simulacro – china
    -onde brilham os seus olhos – fernanda takai
    -daqui pro futuro – pato fu
    -liquidificador – aerocirco
    -fino coletivo – fino coletivo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: