A Viagem alucinante de Odair José

Odair José – 08/10/2007 – Brusque-SC

Fenarreco – Festa Nacional do Marreco  

oda06.jpg

A trip maluca do Mundo47 esteve com o mito

Nesta época do ano aqui em Santa Catarina, acontecem diversas festas de tradição alemã. A Oktoberfest de Blumenau é a que atrai o maior público e outras 12 festas de todo Vale do Itajaí disputam os turistas no tapa. Para atrair todo o tipo de gente, algumas festas perderam a característica alemã e iniciaram trazendo alguns artistas de renome nacional. Este ano, no cast da Fenarreco – Festa Nacional do Marreco Recheado – na cidade de Brusque, 26 km de Itajaí, um artista chamou a atenção. Odair José, o rei das empregadas domésticas e ícone pop dos anos 70, estava escalado para tocar na segunda-feira, 08.  

Uma semana atrás eu já estava empolgado com a idéia de, pela primeira vez, assistir a uma apresentação dessa lenda viva da música pop brasileira. Na quarta-feira, depois do show do Expresso Rural em Florianópolis, liguei para o Eduardo Xuxu da Pipodélica. “Cara, segunda-feira eu vou no show do Odair José, faz um cdzinho com A Viagem que eu quero entregar na mão do cara”, comentei. Xuxu me entregou o CD e fiquei com ele na frente do meu PC no trabalho até hoje, quando o Felipe Damo (companheiro clássico para shows), me disse que o show iria começar 18 horas e o dia na Fenarreco era da 3ª Idade. Beleza, com a benção da chefa, lá pelas 17 horas me joguei para a Monday trip com meu colega Felipe.

oda05.jpg

Odair destilou seus clássicos em Brusque

Chegando na Fenarreco, pouquíssimas pessoas no parque e lá dentro do pavilhão, os primeiros acordes do show do Odair já estavam começando. Subimos rapidamente a escadaria e nos deparamos com 300 cadeiras, daquelas brancas de piscina e vários velhinhos batendo palmas. Odair estava entrando no palco. Com aquela cara de sempre, sorrindo, ele pega o violão e inicia o seu set list recheado de hits. O meu sorriso foi de orelha a orelha, afinal, eu sabia grande parte das letras e ver o cara assim, de perto, me deixou muito empolgado. A câmera do meu celular é muito tosca, mas foi possível capturar algumas imagens interessantes. Enquanto os idosos iam se empolgando com os clássicos, eu e o Felipe ficamos na beirada do palco, do lado direito, apenas observando incrédulos o mito em cima do palco.  

Éramos com certeza os mais jovens dentre os presentes. Lá no fundo aparecem duas gatinhas, mas dava pra sacar que eram companhias das vovós e dos vovôs que estavam sentadinhos lá. Em “Eu Vou Tirar Você Deste Lugar”, o coro foi uníssono e fui obrigado a ligar para um amigo que deveria ter ido junto. “Ouve isso cara!”, bem na hora do refrão. Lá pelas tantas, uma senhora se aproxima da gente e pergunta se ele não vai tocar aquela “No hospital, na sala de cirurgia”, bem, fomos educados, mas acredito que a senhorinha ficou desapontada em saber que o velho Oda não é o mesmo cara que toca aquela lá, mas tudo bem, no final já estávamos sendo confundidos com seguranças (?) de Odair José.

oda04.jpg

Público formado por idosos não

se importou com barulheira e não

arredou o pé.

  

Sinceramente eu não esperava tanto. Musicalmente no palco ele é rock and roll. Sim, o show pros velhinhos foi rock and roll e Odair é acompanhado de uma excelente banda. Todos muito guris, novinhos e usando All Star. A banda com baixo, guitarra e teclado estilo Laffayette, foi o diferencial para que Odair fizesse um excelente show. No final ele emendou “Pilula” com “Cadê Você”. Depois de uma despedida atrapalhada (ele desejou Feliz Natal para todos), com o violão erguido, Odair deu seu tchau para o público brusquense, na certeza de algum dia voltar.

  

Odair José: o encontro

oda07.jpg

O mito recebendo sua cópia de “A Viagem”

Com o final do show eu fui em direção aos camarins. Eu, o Felipe e mais 15 fãs quase que ensandecidos. Na porta o segurança. Primo-irmão de Mark David Chapman, assassino de John Lennon, o segurança ordenava a entrada dos fãs. Valia tudo para tirar uma foto com o ídolo. Enquanto eu e o Felipe estávamos esperando, víamos o furor que Odair ainda leva para os quatro cantos do Brasil, só faltava mesmo uma fã histérica. Uma a uma, Odair recebeu todos que foram até o camarim.  

Chegou a nossa vez. Ele nos recebe sorrindo e logo de cara eu fui apresentando a dupla. “Somos jornalistas de Itajaí”, falei. O Felipe completa. “Somos jornalistas e fãs do teu trabalho pô”. Depois das fotos tradicionais, conversamos rapidamente. Com um CD em mãos, expliquei e entreguei para Odair uma gravação da música “A Viagem”, gravada pela banda Pipodélica, de Florianópolis. Na hora o músico disse: “Essa música deveria ter entrado no CD tributo”, lamentou, porém, Odair não tinha ouvido ainda a canção gravada pelos pipodélicos. “Eu estava na casa do Zeca Baleiro esses dias e comentei com ele que os caras deveriam ter colocado “A Viagem” no CD, uma pena”, completou. Odair confessa que pouco ouviu do disco e disse que gente como Tom Zé ficou de fora. “Até o Tom Zé não entrou cara”, diz.  

A fila ainda rolava e alguém nos avisou que era hora de ir, o homem tinha outros fãs a atender. Nos despedimos com um aperto de mão e mais uma foto, desta vez segurando o CD da Pipodélica. Com a sensação do dever cumprido, retornei para Balneário Camboriú antes das 21 horas. “A Viagem” foi curta, mas a piração foi longa e concluímos que Odair José é o cara.

Saiba mais: 

Fotos: Rafael Weiss e Felipe Damo

Leia o texto do Felipe: http://felipedamo.wordpress.com

Assista:

Além de assistir um show do Odair José, esta matéria tinha uma missão. Entregar para o próprio, uma cópia em CD da música “A Viagem”, gravada para que entrasse no CD Tributo em homenagem a Odair José pela Alegro Discos. Como a música não entrou e eu achei a versão da Pipodélica muito boa, decidi entregar em mãos. Neste link do You Tube (abaixo) a banda colocou as duas versões para “A Viagem”. Primeiramente é possível ouvir a original, gravada nos anos 70 e logo em seguida, no mesmo vídeo, você poderá ouvir a versão dos Pipodélicos. Tire sua própria conclusão.

Anúncios

8 Respostas to “A Viagem alucinante de Odair José”

  1. bizu Says:

    fodassa!!!!!

  2. felipedamo Says:

    hehehe…não tem preço!

  3. andré pinheiro Says:

    eu sou o amigo que recebeu o telefonema… ahahahhahahah!
    eu tava em Floripa, num coletivo lotado, comecei a escutar
    “eu vou tirar você desse lugar” pelo telefone e tive um acesso
    de gargalhadas…

    muito bom!
    eu só lamento não ter estado lá para compartilhar a
    energia e a mística de Mestre Oda.
    cara, parabéns pela expedição.

    e o texto ficou bom demaisss!

    um abraço.

  4. Paulo Henrique Says:

    Rafael, muito massa!
    Acabei de ler a matéria do Rodrigo Schwarz sobre o teu blog na capa do Anexo.
    Parabéns pelo excelente trabalho!
    Abraço
    Paulo Henrique

  5. Odair José em entrevista exclusiva para o Mundo47 « Mundo 47 Says:

    […] Leia: A Viagem Alucinante de Odair José  […]

  6. K.ferraz Says:

    Se eu tivesse sabido antes eu iria neste show.
    Parabéns pela matéria.

  7. Luiz Cláudio Says:

    Cara, eu te invejo. tenho a coleção do Odair desde o compacto de 1970 que tem Minhas coisas e Meu céu é você até uma cópia do disco em espanhol lançado originalmente ne Argentina. todo disco que ele lança imediatamente eu compro. Tenho ntambém o Tributo e várias músicas suas gravadas por outros intérpretes e já presenciei vários shows cara só ainda não realizei meu sonho que é poder trocar algumas palavras com ele. Parabens para voce que conseguiu e tambem pela materia. Atraves do Mundo 47 pude ouvir e gostei a VIAGEM com o PipOdéliCa.

  8. dixon Says:

    dá pra passar o e.mail dele não???

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: